030 ACTA DA REUNIÃO DA ASSEMBLEIA GERAL DAS TRÊS PUTAS

A  manhã acordou calma, o nevoeiro cobria a aldeia, e nem os galos cantaram, nos corrais o gado quase não tinha fome, e nem me adiantava continuar à cuca porque a vaca da minha mãe também não.
Era feriado e quase toda a gente se levantou tarde, por isso não encontrei ninguém pela rua, dei uma volta pelos caminhos, passei pelo tanque vazio, lembrei-me da foda há muito prometida pela moçoila, dei uma corrida até ao alto do cruzeiro e voltei para casa, os meus pais estavam a tomar o pequeno almoço, e continuava a cara de caso, parece que a minha chegada tinha posto fim a uma qualquer discussão, e foi pretexto para o meu pai se pôr no landum.
Mal ele saiu, fui logo incumbido de uma tarefa especial, e quando regressei com a cunhada a prima também já lá estava, a razão da reunião era obvia, mas o conteúdo seria grande segredo, pelo que os meus serviços foram dispensados, e eu fui jogar à bola, ou melhor devia ter ido...

ACTA DA REUNIÃO DA ASSEMBLEIA GERAL DAS TRÊS PUTAS

Ponto 1
 - repreender a puta
   - pela conduta impropria
     - pelos vistos é questionável porque:
       - “uma mulher não pode passar sem pau na cona”
   - por não se ter precavido
   - por se ter deixado engravidar
 - considerações diversas
   - acerca de esporradelas na cona
   - o conceito de COITOS INTERROMPITOS
   - alternativas
     - dar o cu
       - não é aplicavel
         - ainda nenhuma delas experimentou

Ponto 2
 - tentar descobrir quem foi o filho da puta que a engravidou
 - troca de injurias várias
   - ponto decidido num despique de calão e asneiredo
 - sem resultados, a puta não se descoseu

Ponto 3
 - fazer o desmanche, abortar?
 - problemas e dificuldades diversas
   - pouco dinheiro
   - muita vergonha
 - nem pensar

Ponto 4
 - o que fazer a seguir?
 - chamar cá o manso para vir engravidar a puta
   - outra vez?
     - não se engravida duas vezes
   - mas como?
   - tantas duvidas?

Ponto 5
 - inventar uma merda qualquer para ele vir a Portugal de urgência
   - uma doença
 - e engravidá-la de faz de conta
   - “basta que ele te esporre a cona uma vez”
   - “e está feito”
 - “fazes-lo largar as massas”
   - “e ficas logo boa, para o mandar de volta outra vez”

Ponto 6
 - o meu pai recusou-se a ajudar
   - e ficou todo fudido com a situação
       - mais um a saber
       - mas este pelos vistos pode
 - não faltam candidatas a convencê-lo
   - e pelos vistos argumentos antigos

Ponto 7
 - preparar almoço para 5
 - elas ficaram para almoçar

1 comentário: